Suspeito de participar de assassinato de advogado em escritório de Manaus é preso | Amazonas

Um homem de 31 anos foi preso suspeito de atirar no o advogado Armando de Oliveira Freitas, de 79 anos, assassinado em maio de 2018. O suspeito estava preso no Centro de Detenção Provisória Masculino 2 (CDPM) por porte ilegal de arma de fogo desde o dia 10 de fevereiro deste ano.

O advogado foi atingido com três tiros dentro do seu escritório, no bairro da Glória, zona Oeste de Manaus. Ele chegou a ser socorrido por familiares e encaminhado ao hospital, mas não resistiu. A arma de fogo usada no crime foi apreendida no mesmo dia. Já o veículo utilizado na fuga foi apreendido cerca de dez dias depois.

De acordo com investigações da polícia, o homem de 31 anos aparece nas imagens feitas por uma câmara de segurança seguindo o advogado.

“Ele foi reconhecido por três testemunhas, mas está bastante orientado a ficar calado. Confessou a autoria de outro crime de homicídio, mas se cala a respeito da morte do advogado. Mas há fartas provas. Também estamos querendo saber quem mandou matar e se o alvo era realmente o advogado”, disse o secretário de Segurança, coronel Louismar Bonates.

Nove meses após a execução, tanto a motivação do crime, quanto o mandante ainda não foram desvendados pela polícia. “Os motivos e o mandante ele não vai falar por enquanto. Ele foi procurado por um advogado, que pediu para ele negar o caso”, afirmou o delegado Paulo Martins.

O homem tem duas passagens pela polícia. A primeira foi em 2017 por porte ilegal de arma de fogo e outra em 2019 por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de entorpecentes. Ele foi preso pela Polícia Militar no dia 10 de fevereiro com outros três infratores portando drogas e quatro armas de fogo.

Ele é o segundo preso por suspeita de envolvimento no assassinato do advogado. Em dezembro, foi preso Jerson Rodrigues dos Santos, de 34 anos, vulgo “Gelson”. Ele era suspeito de clonar as placas do veículo Ônix branco usado na fuga dos suspeitos.

O advogado Armando de Oliveira Freitas, de 80 anos, morreu no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, no fim da manhã do dia 4 de dezembro. Ele foi baleado em um escritório no bairro da Glória, na Zona Oeste de Manaus. Freitas foi eleito deputado estadual em 1982.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam), o advogado deu entrada no hospital com quadro de parada cardiorrespiratória. “Foram realizadas manobras de ressuscitação, sem sucesso, e o paciente veio a óbito”, informou nota da pasta.

Segundo a 5ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), Freitas chegava ao escritório quando foi atingido com pelo menos três tiros.


Como tirar CR | Armas Clandestinas | Comprar Arma sem Registro
Armas a Venda | Loja das Armas | Casa Armada

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *