Dono de farmácia que matou assaltante entrega arma e se defende

Homem alega legítima defesa. Arma tem registro, mas direito ao porte é apurado.

Compre sua Glock 40 -

Ana Clara Arantes
anaclara.arantes@grupojbr.com

Lei do Desarmamento -

O dono de farmácia em Ceilândia que matou uma assaltante se apresentou à Polícia Civil na tarde desta segunda-feira (11). Rafael de Oliveira Silva também entregou a arma usada para atingir a ladra e o comparsa dela, que sobreviveu. De acordo com o advogado do comerciante, Karlos Eduardo Mares, ele tem registro de arma de fogo. Mas a polícia vai investigar se ele possui autorização para porte.

Armas de fogo usadas a venda -

Segundo o defensor, a farmácia, localizada na EQNN 24/26, já havia sido assaltada outras vezes. No entanto, Rafael nunca teria reagido antes por  estar desarmado. “Ele nunca fez nada do gênero. Todas as vezes ele foi vítima, entrou em contato com as autoridades policiais, mas em nenhuma oportunidade teve um bom resultado. Dessa vez ele tentou de vias próprias fazer a abordagem desses autores”, relatou Mares.

Armas Online -

A defesa alegou que o dono da farmácia atirou porque o primeiro disparo partiu de um dos autores do crime, Gilberto Moreno da Silva Júnior, de 30 anos. “Em legítima defesa ele disparou para proteger sua vida.”

Meus Pedidos -

“A autora do assalto proferiu palavras de baixo calão a Rafael e agiu de forma bem agressiva. Ele estava com uma arma de fogo dentro do veículo, pegou o objeto, voltou ao local e tentou fazer a abordagem dos dois autores do roubo”, completou.

PT 938 -

O delegado da 23ª DP, Eduardo Dal Fabbro, concorda que Rafael agiu em legítima defesa. “A vítima atuou para cessar a agressão praticada pelo casal”, disse. De acordo com Dal Fabbro, a polícia está levando em consideração a dinâmica dos fatos: “Estamos apurando um roubo em que houve uma reação para deter a agressão”.

Rifle Marlin -

Colecionador de armas

Comprar armas de fogo clandestinas -

O advogado Karlos Eduardo Mares assegurou que há o registro da arma pelo Comando do Exército. “Ele é atirador e colecionador de arma de fogo. Devido a isso, ele tem a guia de tráfego, que autoriza o transporte para quando ele for atirar com a arma ou quando vai para alguma atividade de coleção”.

Modelo de Armas de Fogo -

Segundo ele, no dia do assalto, Rafael portava o objeto porque iria mostrá-lo a um colecionador: “Ele, inclusive, já havia marcado o encontro no estabelecimento comercial”, afirmou.

Loja das Armas -

As duas armas envolvidas no fato estão apreendidas e vão ser encaminhadas pela perícia. Caso seja constatado que o dono da farmácia não possuía porte de arma, ele poderá responder por isso.

Compre sua Glock 40 -

Os assaltantes

Comprar carabina -

A mulher, Gisele Ferreira Souza, 23 anos, morreu ao ser alvejada no peito. Ela tinha antecedentes criminais por furto. Já Gilberto Moreno da Silva Júnior, 30, levou um tiro no braço esquerdo. O homem cumpria pena por roubo em regime semiaberto. Ele está internado no Hospital de Base e foi autuado em flagrante mais uma vez pelo crime de roubo. Assim que se recuperar, passará pela delegacia para interrogatório e depois para o Departamento de Polícia Especializada (DPE).

Glock 380 -

Foi comemorar aniversário da namorada

PT 380 preço com pronta entrega -

Gisele e Gilberto não mantinham relação amorosa. Segundo a polícia, após o assalto à farmácia, o homem foi até uma distribuidora no P Norte para comemorar o aniversário da namorada. Segundo relatos, eles discutiram no local e o homem deu uma coronhada na cabeça da mulher. A polícia foi acionada, mas a arma não foi encontrada e por isso Gilberto permaneceu solto.

Compre sua escopeta com pronta entrega -

Foi somente no dia seguinte, quando ele chegou ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC), a polícia descobriu e identificou Gilberto como autor do crime na farmácia.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *